Passar para o Conteúdo Principal

Bombeiros ajudam a construir veículo de comando e comunicações

20150202124455119893 1 980 2500
02 a 28 Fev 2015
Puseram mãos à obra e transformaram uma viatura de transporte e venda de uma conhecida marca de batatas fritas, num Veículo de Comando e Comunicações (VCOC) tecnologicamente avançado, capaz de intervir com eficácia - ao nível do comando, logística e planeamento - numa operação de socorro de dimensões significativas.

Puseram mãos à obra e transformaram uma viatura de transporte e venda de uma conhecida marca de batatas fritas, num Veículo de Comando e Comunicações (VCOC) tecnologicamente avançado, capaz de intervir com eficácia - ao nível do comando, logística e planeamento - numa operação de socorro de dimensões significativas.

Tudo com a ajuda preciosa de empresas locais e a mão-de-obra voluntária do corpo activo dos bombeiros de Moimenta da Beira. “Se assim não fosse e se tivéssemos recorrido a empresas especializadas, em vez dos 30 mil euros de custos finais previstos, gastaríamos entre 70 a 80 mil”, sublinha José Alberto Requeijo, comandante dos Voluntários de Moimenta da Beira.

Quando os trabalhos de adaptação estiverem concluídos (previsivelmente já este verão de 2015), será um dos dois VCOC existentes no distrito de Viseu, mas o único, com estas características, fora da esfera da estrutura da Autoridade Nacional de Protecção Civil.

O veículo foi concebido para funcionar como um posto de comando operacional e o seu interior acolhe uma área de transmissões e uma área de comando. “Um espaço físico com o máximo de recursos possíveis”, enfatiza o comandante, que lidera o quartel de Moimenta da Beira com um corpo activo de 86 bombeiros e um parque de 32 viaturas.
  • Bombeiros 3 modified