Passar para o Conteúdo Principal

Livro de Rebelo Marinho conta história ‘dura’ de família de Vide, Vila da Rua

16 Fev '19
Imagem 1 970 2500
O primeiro livro que Rebelo Marinho edita vai ser apresentado no próximo sábado, 16 de fevereiro, às 15 horas, na Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro, em Moimenta da Beira. E é um momento especial porque conta a história de vida, “dura” e “tumultuosa”, de um casal e dos seus seis filhos, em Vide, aldeia da freguesia de Vila da Rua, concelho de Moimenta da Beira. Um desses filhos é o cónego Sousa Pinto, antigo pároco de Leomil e Alvite. O livro tem a chancela das Edições Esgotadas.

“O Carteiro”, com prefácio escrito por Fernando Seara, e que vai ser apresentado por Ana Albuquerque, desfila memórias que remontam aos tempos da 1ª República e do Estado Novo, e muitas delas reconduzem-nos aos usos e costumes, aos hábitos domingueiros, às brincadeiras de crianças, às romarias, ao pão cozido no forno do povo, às segadas e à matança do porco, tradições da aldeia beirã de Vide, Vila da Rua. É uma narrativa descrita em forma de retrato, tal a exatidão dos detalhes e a fidelidade dos pormenores, as paisagens docemente agrestes e saudavelmente frias desta região única e singular das Terras do Demo.

Quem é Rebelo Marinho? É uma figura pública, pela vida ligada à nobilíssima causa dos bombeiros. Foi presidente do Serviço Nacional de Bombeiros e da Federação dos Bombeiros do Distrito de Viseu. Foi ainda diretor da Escola Nacional de Bombeiros, Conselheiro Regional na Inspeção Regional de Bombeiros do Centro e presidente da direção dos Bombeiros Voluntários de Sátão (atualmente é presidente da sua Assembleia Geral), entre outros cargos.

Rebelo Marinho é natural de Luanda, Angola, mas as suas raízes estão todas no Sátão, onde reside e é professor do Quadro do Agrupamento de Escolas (Escola Secundária Frei Rosa Viterbo). Sátão onde foi durante 23 anos membro da Assembleia Municipal. É licenciado em Ensino, Variante de Estudos, Ciências Económico-Sociais, e colaborou regularmente com os jornais “Gazeta de Sátão”, “O Caminho”, “O Zurara” e “Jornal do Centro” e com a “Rádio Sátão”.

imagem

imagem