Passar para o Conteúdo Principal

Ruínas do Convento da Ordem Terceira de São Francisco

0026 1 980 2500 1 970 2500

Neste momento pertencente à EFORE BEIRAS (Quinta do Ribeiro), o Convento da Ordem Terceira foi construído no séc. XVII. Atualmente, apenas restam as ruínas da igreja, onde é visível uma fachada em granito, característica própria do modo de vida da Ordem que lhe deu origem, pobre e modesta. Todo o edifício apresenta pequenos elementos decorativos, com algumas referências classicistas. Em destaque e com acesso pelo interior, existe uma torre sineira. Esta Quinta, serviu de cenário a uma obra e ficção de Aquilino Ribeiro (A Via Sinuosa). Na Casa de Aquilino, existe um quadro alusivo às ruínas do Convento, assim como pinturas, esculturas alusivas, em alguns casos, a São Francisco e a outros Franciscanos. Este Convento foi construído, depois de um pobre de Assis ter parado numa fonte para saciar a sede e então abençoou o local e profetizou dizendo que ali se iria erguer uma casa para pobres, e assim foi. O Convento foi o primeiro a ser fundado da Ordem Terceira Secular em Portugal, durante os anos de 1444/45, com uma pequena igreja, campanário e dormitórios. Neste local passou a realizar-se celebrações litúrgicas e atividades ligadas à igreja. Eram os frades que ali viviam, que sacrificavam as suas vidas em prol dos pobres, dos desamparados, e foi assim durante séculos, até um dia ser decretada a extinção das Ordens em 1834. Depois do seu encerramento, o Convento ficou ao abandono até se desfazer em ruínas. Hoje restam as memórias e lendas que por ali passaram.