Passar para o Conteúdo Principal

Eurodeputados visitam Moimenta da Beira. Presidente da Câmara fala da importância vital das barragens de regadio

20 Setembro 2022

Nove eurodeputados da comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural visitaram esta terça-feira, 20 de setembro, em Moimenta da Beira, a ‘Cooperativa Agrícola da Távora’ e a ‘Desfruta’, duas das maiores estruturas de produção e comercialização de maçã de Portugal.

Paulo Figueiredo, Presidente da Câmara Municipal, aproveitou para falar da importância vital das duas barragens de regadio projetadas: a da Boavista (aprovada, mas ainda longe de ser construída) e a da Nave (chumbada).

“A maçã é o petróleo da nossa região, e com o potencial que temos, enquadrados numa região que representa mais de 35% da produção do país, é efetivamente um problema nós não termos nenhuma barragem de regadio”, alertou o autarca, que fez comparações para justificar a construção daquelas duas estruturas em Moimenta da Beira: “França e Itália conseguem produzir de 80 a 100 toneladas por hectare, aqui na nossa região é muito difícil chegarmos às 50. Sem as barragens dificilmente conseguimos ter aqui um valor acrescentado na produção por hectare, porque efetivamente nós não temos água e os nossos pomares não dão rentabilidade, como por exemplo aqui ao lado em Espanha, na zona de Lérida, que produz entre 80 a 90 toneladas por hectare”.

“É este o nosso grande dilema. Temos vindo a conversar com a Ministra da Agricultura, mas peço também o vosso empenho para nos ajudarem nesse sentido. Estamos a falar de um investimento de cerca de 20 milhões de euros. Não há nada de tão transcendente quanto isso, já que o Estado português e a União Europeia gastaram já muito mais em comparticipações para construção de charcas, furos, poços e não temos o problema resolvido. Falta-nos aqui um grande reservatório de água para minimizarmos este problema”, enfatizou Paulo Figueiredo.

A comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural que veio de Bruxelas, era chefiada por Norbert Lins (Alemanha), que se fez acompanhar por outros oito eurodeputados: Herbert Dorfmann (Itália), Asim Ademov (Bulgária), Marc Tarabella (Bélgica), Asger Christensen (Dinamarca), Ivan David (Chéquia), Mazaly Aguilar (Espanha), Álvaro Amaro e Isabel Carvalhais (Portugal).

1
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12