Passar para o Conteúdo Principal

Sentir a leitura na biblioteca

20121204140507682020 1 980 2500
04 a 31 Dez 2012

David Silva é arquitecto e Cristina Morais designer de comunicação. Juntos criaram em Leomil, Moimenta da Beira, o “Colectivo de Melhoramentos”, uma empresa que cria artesanalmente elementos decorativos inspirados no “olhar da tradição” mas numa perspectiva de modernidade, “promovendo e sensibilizando (quem está e quem vem) para a cultura local, os ritos, as rotas, as histórias, os costumes, as memórias, o modo de vida, os lugares, os rituais…”.


David Silva é arquitecto e Cristina Morais designer de comunicação. Juntos criaram em Leomil, Moimenta da Beira, o “Colectivo de Melhoramentos”, uma empresa que cria artesanalmente elementos decorativos inspirados no “olhar da tradição” mas numa perspectiva de modernidade, “promovendo e sensibilizando (quem está e quem vem) para a cultura local, os ritos, as rotas, as histórias, os costumes, as memórias, o modo de vida, os lugares, os rituais…”.

É isso que pretendem com “Sente a Leitura”, uma exposição concebida para a Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro, que é inaugurada esta sexta-feira, 7 de Dezembro, às 21h00, com um momento musical.

Num espaço nobre da biblioteca David e Cristina vão acomodar, com livros à mistura, sofás, bancos, mesas de centro e estantes (elementos desenhados, desenvolvidos e produzidos na oficina de Leomil), criando assim um ambiente “descontraído e intimista” para a leitura que se deseja “sentida”.

Sentir a leitura enquanto se está sentado, é então o que ambicionam os promotores da ideia inovadora. “Desejamos que o nosso corpo se sente e que sirva a nossa mente, naquilo que agora ela sente”, rematam David Silva e Cristina Morais.

Para os autores e impulsionadores do projecto, “o incentivo à leitura será o mote para esta exposição em que todas as peças serão desenvolvidas a pensar nesse ritual, cada vez mais em desuso, que é a leitura. O bom e o agradável juntos para promover a renovação dos hábitos de leitura e as emoções a ela associadas”.

A exposição pode ser visitada e usufruída até 28 de Dezembro.

  • Colectivo de melhoramentos 3