Passar para o Conteúdo Principal

Empréstimos com taxas de juro baixas

20130508162156171060 1 980 2500
08 a 31 Mai 2013
A Caixa Agrícola do Vale do Távora e Douro (CAVTD) concede créditos bancários até 10 mil euros, à taxa de 2,75% (a mais baixa do mercado), a pequenos investidores que desejam criar um pequeno negócio que lhes permita criar o seu próprio emprego. O financiamento àquela taxa de juro tão baixa só é possível graças ao protocolo que a instituição assinou esta terça-feira, 7 de Maio, em Moimenta da Beira, com a Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC), a entidade que gere o microcrédito em Portugal. O acordo teve o alto patrocínio da autarquia.

A Caixa Agrícola do Vale do Távora e Douro (CAVTD) concede créditos bancários até 10 mil euros, à taxa de 2,75% (a mais baixa do mercado), a pequenos investidores que desejam criar um pequeno negócio que lhes permita criar o seu próprio emprego.

O financiamento àquela taxa de juro tão baixa só é possível graças ao protocolo que a instituição assinou esta terça-feira, 7 de Maio, em Moimenta da Beira, com a Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC), a entidade que gere o microcrédito em Portugal. O acordo teve o alto patrocínio da autarquia.

“A abertura desta linha de crédito, com os mais baixos juros praticados pelo mercado, pode permitir a pequenos investidores a realização de alguns sonhos”, sublinhou Francisco Rebelo, presidente da direcção da CAVTD.

A Associação Nacional de Direito ao Crédito já financiou, através do microcrédito, cerca de dois mil pequenos projectos em todo o país. “O financiamento, nesta altura de crise, é um verdadeiro instrumento de luta contra o desemprego”, enfatizou o presidente da ANDC, Luís Menezes.

O processo do microcrédito não consiste apenas na atribuição do crédito. Os candidatos têm a garantia de apoio na preparação do dossier de investimento e, após o financiamento, na resolução dos problemas com que se possam confrontar no desenvolvimento do negócio.

  • Microcrédito 3
  • Microcrédito 4