Passar para o Conteúdo Principal

Emoções na Expodemo

20120923170730279482 1 980 2500
23 Setembro 2012

O recinto encheu-se de gente e as emoções andaram à solta no segundo dia da Expodemo. Foi um encantamento, quase um feitiço que apresou a assistência. Primeiro, o espectáculo de rua comunitário, dramaturgia em louvor à maçã, produto de excelência e marca forte do concelho. Um desfile com serpentes, dragões e outras figuras fantasmagóricas.


O recinto encheu-se de gente e as emoções andaram à solta no segundo dia da Expodemo. Foi um encantamento, quase um feitiço que apresou a assistência.

Primeiro, o espectáculo de rua comunitário, dramaturgia em louvor à maçã, produto de excelência e marca forte do concelho. Um desfile com serpentes, dragões e outras figuras fantasmagóricas.

Depois, a Orquestra Aeminium que desfiou no palco melodias da memória colectiva dos portugueses, canções vencedoras dos festivais da RTP, ao mesmo tempo que revisitava num espectáculo áudio-visual, acontecimentos da memória de Moimenta da Beira, desde 1964.
José Rui Martins, director artístico da Acert e do Trigo Limpo teatro Acert, criou, encenou, produziu e dirigiu toda esta aventura, uma aventura irrepetível e nunca vista em Moimenta.

Um e outro momento envolveram quase duas centenas de pessoas, na maioria voluntárias, jovens e menos jovens do concelho. Muitas delas ajudaram a construir a cenografia e quase todas participaram nos ensaios oferecendo o melhor de si para que depois o público desfrutasse a sumptuosidade dos dois espectáculos.

  • Expodemo 1
  • Expodemo 2
  • Expodemo 5
  • Expodemo 6