Passar para o Conteúdo Principal

Paulo Sanches conquista prémio nacional de educação e promoção da cultura científica e tecnológica em escolas portuguesas

Paulo sanches 1 1024 800
19 Novembro 2019

É um apaixonado pela Astronomia e um excecional divulgador da cultura científica e tecnológica em Portugal. Em Moimenta da Beira, onde é professor de Física e Química na Secundária local, desde 1998, e ali fundador do Clube das Ciências no ano seguinte, tem organizado e dinamizado um sem-número de eventos científicos, entre eles a maior “Concentração de Telescópios” que se realiza em Portugal e o projeto mais original de um “Sistema Solar à escala do Concelho”.

Esse seu imenso labor (e empenho desinteressado) acaba de ser reconhecido pela Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica “Ciência Viva” com a atribuição do “Prémio Ciência Viva - Associação Mutualista Montepio – Educação 2019”. O galardão vai ser entregue no próximo domingo, dia 24 de Novembro, pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, em cerimónia que decorrerá no Pavilhão do Conhecimento (Auditório José Mariano Gago), a partir das 16 horas. A entrada é livre.

Paulo Sanches é licenciado em Química pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, e é professor de Física e Química no Agrupamento de Escolas de Moimenta da Beira desde 1998, sendo também formador certificado pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua.

Em 1999 fundou o Clube das Ciências da sua escola, onde desenvolve atividades de Astronomia, Holografia e Robótica. Coordena também o projeto Eureka Júnior que ajudou a criar em 2009 para todos os alunos do Pré-Escolar e 1.º Ciclo do agrupamento de escolas a que pertence.

Paulo Sanches tem tido uma participação assídua em projetos Ciência Viva, com destaque para o HoloRede – Holografia em Rede de Escolas, AstroCiências nas Terras do Demo, e RoboCiências nas Terras do Demo. Participou com quatro alunos do 3.º Ciclo no Ciência 2019, apresentando o trabalho vencedor do concurso Eddington e o peso da luz. Tem participado em programas internacionais de formação de professores, como o Portuguese Teachers Program do CERN, ou o Galileo Teacher Training Program, em 2009, destacando-se, em 2010, a representação de Portugal no International Space Camp, no U.S. Space and Rocket Center, da NASA, com dois alunos do Clube das Ciências.

Tem desenvolvido um trabalho notável de divulgação da astronomia, coordenando ações Ciência Viva no Verão, organizando o Ciclo de Conferências Ciência & Astronomia e criando um original Sistema Solar à escala do concelho de Moimenta da Beira, em 2017. A Concentração de Telescópios, que organiza desde 2009, Ano Internacional da Astronomia, é a maior de todas as que realizam em Portugal e tem contribuído para dinamizar a região, reunindo todos os anos centenas de pessoas de todo o país em Moimenta da Beira.

Os Prémios Ciência Viva Associação Mutualista Montepio são entregues anualmente na Semana da Ciência e Tecnologia e incluem três categorias. Além do “Prémio Educação” que distinguiu Paulo Sanches, há o “Grande Prémio”, que vai ser atribuído a Rui Agostinho, investigador, e o “Prémio Média” ao programa de televisão Falar Global.