Passar para o Conteúdo Principal

Historiadora galardoada com o Prémio Pessoa vem a Moimenta da Beira falar sobre o tempo histórico de Aquilino Ribeiro

  foto  1 1280 720 1 980 2500
12 Jun 2018
A historiadora Irene Flunser Pimentel, galardoada com o Prémio Pessoa 2007, que se dedica ao estudo do período contemporâneo de Portugal, vai estar em Moimenta da Beira no dia 12 de junho à noite (21h30), para falar sobre o tempo histórico de Aquilino Ribeiro. Tudo a propósito de “Quando os lobos uivam”, livro editado há exatamente 60 anos, que é obra-maior do escritor e foi objeto de um famoso processo no Estado Novo que resultou na apreensão de todos exemplares do livro. O que há nele? O Portugal da ditadura, um escritor que refletiu sobre um país fechado e se empenhou na causa pública. É para fazer o retrato do que era então Portugal e a Europa, condição-chave para compreender o seu universo literário, que foi convidada Irene Flunser Pimentel, destacada investigadora do Estado Novo e dos seus processos censórios.

A conferência, que tem o apoio empenhado da Câmara Municipal de Moimenta da Beira, e é aberta a toda a comunidade que se inscrever, terá lugar no Auditório Municipal Padre Bento da Guia, e está inserida na iniciativa "SOMOS DOURO", promovida pela CCDR-Norte, a Comunidade Intermunicipal do Douro e a Liga dos Amigos do Douro Património Mundial no âmbito da classificação do Alto Douro Vinhateiro Património Mundial. Comissariada por Anabela Mota Ribeiro, jornalista natural da região, esta ação foi desenhada para envolver a população do território num festival que inclui um fórum, conversas, roteiros, oficinas e espetáculos nos 19 concelhos do Douro.

Recordar que, no mesmo dia, mas à tarde, a partir das 15 horas, Aquilino Machado, neto do escritor, fará uma visita guiada à Fundação Aquilino Ribeiro, em Soutosa, Moimenta da Beira.