Passar para o Conteúdo Principal

Moimentense recebeu ontem “Prémio António Arnaut” por trabalho de investigação sobre gestão em saúde

Pr mio  1  1 1024 800
26 Outubro 2017
Mário Figueiredo Bernardino, natural de Alvite, Moimenta da Beira, recebeu ontem, quarta-feira, 25 de outubro, o “Prémio António Arnaut” pelo trabalho de investigação “Gestão em Saúde. Organização Interna dos Serviços”. A distinção, instituída pelas Edições Almedina, é constituída por uma remuneração pecuniária de três mil euros, assegurada integralmente pela Fundação Calouste Gulbenkian, e pela publicação do trabalho premiado, assegurada pelas Edições Almedina. O prémio foi entregue por Cecília Santos, das “Edições Almedina” em cerimónia que decorreu na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Mário Bernardino é licenciado em Direito, tem uma Pós-Graduação em Administração Hospitalar na Escola Nacional de Saúde Pública e o Curso Avançado de Gestão Publica (CAGEP) no Instituto Nacional de Administração. Integrou e presidiu vários Conselhos de Administração de hospitais. É Professor Auxiliar convidado da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, em Lisboa. Lecionou as disciplinas de Gestão de Materiais e Aprovisionamento, Logística e Aprovisionamento, Distribuição e Aprovisionamento em Unidades de Saúde, e Administração de Unidades de Saúde. Docente convidado no Curso de Gestão de Serviços de Saúde da Universidade Moderna (Setúbal), módulos “Despesas e Contratação Públicas” e “Compras nos Serviços de Saúde. E consultor e formador nas áreas de operações, logística e compras públicas desde 1997.

Já publicou dezenas de artigos de investigação em revistas e diplomas da especialidade, e é autor das seguintes obras patenteadas pelas Edições Almedina, SA. – Coimbra: "Aquisições de Bens e Serviços na Administração Pública", em novembro de 2000; "Aquisições de Bens e Serviços na Administração Pública - 2.ª Edição revista e atualizada", em julho de 2003; "Aquisições de Bens e Serviços na Administração Pública - 3.ª Edição revista e atualizada", em maio de 2006; "As Compras e a Gestão de Materiais - especificidades na Administração Pública", em maio de 2012; e, por último, a premiada “Gestão em Saúde. Organização Interna dos Serviços”, em setembro de 2017.

Na decisão argumentativa que sustentou a atribuição do “Prémio António Arnaut” a Mário Bernardino, o júri escreve que “os serviços de saúde são organizações diferentes que exigem respostas singulares a reiterados desafios importantes e imprevistos. O objetivo da gestão é criar as condições para, sem perda de eficiência, majorar a flexibilidade e a capacidade de adaptação aos processos contínuos de mudança nas organizações. Como instituições peculiares e tendo em consideração a complexidade e diferenciação dos serviços de saúde, há necessidade de antecipar a evolução das práticas instituídas para seleção das técnicas de gestão adequadas. Este trabalho (de Mário Bernardino) apresenta uma sistematização dos conceitos sobre função e estrutura das organizações de saúde e propõe-se reunir os conhecimentos fundamentais sobre a organização interna dos serviços. Ambiciona-se dispor de um manual com reflexões sem intenção de elaborar conceitos, mas sugerir perspetivas e constituir-se como um auxiliar de gestão desses serviços”.
  • Pr mio  2  1 1024 683
    Pr mio  2  1 139 90
  • Pr mio  3  1 1024 683
    Pr mio  3  1 139 90
  • Pr mio  4  1 1024 683
    Pr mio  4  1 139 90
  • Pr mio  5  1 1024 683
    Pr mio  5  1 139 90