Passar para o Conteúdo Principal

O "milagre" de comer uma maçã por dia

21 a 22 Out '15
20151021140849753112 1 970 2500
A região de Moimenta da Beira produz 60% da maçã que o país consome, e no “Dia da Maçã”, que se celebra hoje, quarta-feira, 21 de outubro, em todo o mundo, faz sentido desafiar ao seu consumo, reiterando que comer uma maçã por dia ajuda a preservar a saúde e a elegância”. Dados apresentados durante um Congresso de Biologia Experimental, que decorreu recentemente em Washington, nos Estados Unidos, faz jus ao velho ditado anglo-saxónico: "an apple a day keeps the doctor away", que se pode traduzir por "uma maçã por dia mantém o médico à distância".

A região de Moimenta da Beira produz 60% da maçã que o país consome, e no “Dia da Maçã”, que se celebra hoje, quarta-feira, 21 de outubro, em todo o mundo, faz sentido desafiar ao seu consumo, reiterando que comer uma maçã por dia ajuda a preservar a saúde e a elegância”.

Dados apresentados durante um Congresso de Biologia Experimental, que decorreu recentemente em Washington, nos Estados Unidos, faz jus ao velho ditado anglo-saxónico: "an apple a day keeps the doctor away", que se pode traduzir por "uma maçã por dia mantém o médico à distância".

Nesse congresso, segundo um texto publicado pelo ‘Jornal de Notícias’, uma equipa de investigadores da Universidade da Flórida apresentou os resultados obtidos de um estudo realizado com 160 mulheres em pós-menopausa, com idades compreendidas entre os 45 e os 65 anos de idade. Metade do grupo analisado comeu uma maçã por dia (75 gramas diárias durante um ano), enquanto a restante metade ingeriu a mesma quantidade, mas de passas. Todas as mulheres foram submetidas a análises três, seis e doze meses depois do início do estudo.

O estudo revelou "mudanças incríveis nos níveis de colesterol, seis meses depois de se começar a comer uma maçã por dia", sublinhou Bahram Arjamandi, que liderou a investigação.

As mulheres que ingeriram aquela peça de fruta diminuíram os níveis de colesterol mau em 23% e por sua vez aumentaram em 4% os valores relativos ao colesterol bom, em comparação com o grupo que seguiu a dieta de passas de uva.

Outra vantagem proporcionada pelo consumo da fruta "milagrosa" é que, apesar do consumo extra de 230 calorias por dia, tal não se traduziu num aumento de peso. Muito pelo contrário, "as mulheres que comeram uma maçã por dia perderam, em média, cerca de 1500 gramas", destacam os especialistas.